[Refeitório] Aqueles que a nós vieram. pt II

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ir em baixo

[Refeitório] Aqueles que a nós vieram. pt II

Mensagem por Narrador em Qua Ago 29, 2018 12:47 pm



Refeitório
Nham Nham

Um novo pavilhão de jantar foi construído após a destruição do último. Este serve como refeitório, onde os campistas realizam todas as suas refeições. O local, apesar de ser uma construção, fica a céu aberto (Não venha me perguntar o que fazemos quando chove, novato...), pois o material do qual é feito o teto é um tipo de vidro moderno que não dá a impressão de sequer existir. O refeitório possui uma grande mesa de madeira para cada chalé, alguns chalés mais populosos que outros precisam de duas mesas. Essas são cobertas com toalhas brancas com franjas de cor roxa. Não há uma regra específica, mas campistas costumam ser mal vistos quando se sentam à mesa de outro chalé. A comida servida é uma dieta principal de uvas, queijo, pão e carne. No centro do pavilhão tem uma fogueira, no início de cada refeição, cada chalé se reveza subindo para o fogo e jogando uma parte de sua melhor comida como uma oferta para os deuses. Héstia, deusa do lar e da lareira, recebe uma porção de cada oferta. Antigamente, quando o Acampamento era regido por magia, isso lá pelo século XXI, os campistas podiam beber o que quisessem, apenas desejando, mas nada realmente tinha o gosto do que gostaria. Atualmente, a comida é preparada da forma comum e servida do mesmo modo, sem vestígios da magia que um dia existiu.





Última edição por Narrador em Sab Dez 08, 2018 8:41 pm, editado 1 vez(es)
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 122
Data de inscrição : 24/07/2018

Ver perfil do usuário http://pjonline-reloaded.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Refeitório] Aqueles que a nós vieram. pt II

Mensagem por Seraph Zehel ëa Vertrag em Ter Dez 04, 2018 10:11 am

Paradoxo Temporal
O refeitório estava diferente de sua habitual decoração. Mesas haviam sido afastadas e acumuladas em um canto, dando espaço a um grande número de cadeiras no que parecia ser a preparação para uma assembléia, dispostas em um arco que dava de frente para a fogueira que bruxuleava a mercê do plácido vento noturno.

Ao meu lado, Cole ainda cuspia sua insegurança em relação aos recém-chegados. Infelizmente eu não podia culpá-lo, já que havia perdido sua irmã durante a retomada do acampamento.

- Entendo suas preocupações, mas ja tomei minha decisão. - Disse, minha expressão um misto de compaixão e seriedade. Cole pensou em argumentar novamente, mas desistiu quando ergui minha sobrancelha, dando as costas e seguindo na direção contrária à do grupo que se aproximava.

Além dos forasteiros, chamei o representante dos Darius e Sophie, que poderiam me ajudar a explicar sobre o mundo em que vivemos agora, que deve ser tão diferente daquele que conheciam a mais de 200 anos atrás. Foram os primeiros a chegar e se postaram ao lado de minha mesa, preparada a frente da fogueira de modo que pudesse olhar para todos os que se acomodavam aos poucos, preenchendo as cadeiras.

Sentei-me aguardando o pequeno séquito terminar de se acomodar e, sob a luz da lua, iniciei meu discurso.

- Bom...Estamos aqui pra atualizar vocês da situação em que nos encontramos. Mais cedo, Rafael me perguntou a situação do Olimpo... - Comecei, lembrando-o de sua questão. -...A verdade é que também não sabemos. - Soltei, com um pesado suspiro. - ...Ha poucas semanas nem tínhamos um acampamento. Tudo o que vêem foi recentemente reconstruído após expulsarmos alguns semideuses estranhos que estavam ocupando a área contra a vontade dos deuses. Hermes nos impeliu a ecpulsá-los e nos avisou que os deuses estão em guerra, mas não nos disseram contra o que ou quem... - Expliquei e me senti particularmente inútil diante da falta de é informações que tínhamos a compartilhar. - Bom...Essa é nossa história...E a de vocês!? - Inqueri, tomando um copo de água que Sophie, filha de Hefestos, teve a delicadeza de me trazer.

+ LEGENDA: 01/??
☾ FG RAVEN ☽
avatar
Seraph Zehel ëa Vertrag

Mensagens : 11
Data de inscrição : 09/11/2018

Ficha de Personagem
Nível: 1

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Refeitório] Aqueles que a nós vieram. pt II

Mensagem por Rafael L. Maximos em Ter Dez 04, 2018 5:35 pm

De volta para o futuro

~~
E a conversa continua
Encerradas as divergências, ao menos por enquanto, fomos guiados para dentro do acampamento. Nossos feridos foram levados para tratamento e os que estavam em condições foram convidados para a reunião no que agora era o refeitório.

O lugar era diferente, poderia dizer com certeza. Todas as mesas foram arrastadas e cadeiras foram dispostas em um arco. Já havia anoitecido e a fogueira crepitava. Nos sentamos e logo Seraph falou, começando por lembrar da questão levantada por mim.

O semideus falou sobre seu desconhecimento quanto ao estado do Olimpo. O acampamento havia caído e a região fora dominada por semideuses de má índole. Ele falou da ordem dada por Hermes para que recuperasse mais o local. Típico. Quando ele terminou, perguntando sobre nossa história me pronunciei.

- Não sei quanto aos outros, mas eu e Katherine, a garota que estava vomitando, estávamos conversando na praia. Geograficamente era logo ali - apontei na direção do oceano - Então fomos sugados para dentro do vórtice. Muitos semideus viviam no acampamento naquela época, fico surpreso por ver como as coisas terminaram 200 anos depois. Deve ter acontecido algo sem precedentes.


Legenda: Narração - Minhas Falas - Falas de Outros
By_Max
avatar
Rafael L. Maximos

Mensagens : 8
Data de inscrição : 06/11/2018

Ficha de Personagem
Nível: 1

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Refeitório] Aqueles que a nós vieram. pt II

Mensagem por Rosie S. Máximos em Ter Dez 04, 2018 6:06 pm

Acampamento Meio-Sangue do Futuro

Hora de contar nossa história... mas, o quê exatamente?
Conta-me o teu passado e saberei o teu futuro.
Após termos a autorização de entrar no acampamento, peguei a Mia e alguns dos semideuses do futuro levaram ela para dentro do acampamento, para que recebesse cuidados juntamente com os outros feridos. Os demais que poderiam participar da reunião, seguiram atrás de Seraph, que nos guiou, sem nos dirigir palavra alguma e tentei observar a forma e estrutura do acampamento durante o caminho. Foi quando chegamos ao refeitório a céu aberto, que estava com várias cadeiras dispostas, como se fosse haver uma enorme reunião e talvez fosse mesmo, mas não tínhamos muito o que falar.

Seraph nos observava enquanto nós nos assentávamos, como se fôssemos um bando de crianças chegando para uma aula e, após todos se acomodarem, ele começou a falar: - Bom...Estamos aqui pra atualizar vocês da situação em que nos encontramos. Mais cedo, Rafael me perguntou a situação do Olimpo... - fez um breve e, para mim, desconfortável silêncio e continuou -...A verdade é que também não sabemos. - Não soube o que pensar após essa afirmação. Minha esperança começou a ruir. Algo nos trouxe para o futuro, mas nem se quer sabemos o quê, porquê e nem como voltar. Ele continuou - ...Ha poucas semanas nem tínhamos um acampamento. Tudo o que vêem foi recentemente reconstruído após expulsarmos alguns semideuses estranhos que estavam ocupando a área contra a vontade dos deuses. Hermes - Hermes é, sempre foi, o mensageiro dos Deuses... então talvez também nos informaria algo? - nos impeliu a expulsá-los e nos avisou que os deuses estão em guerra, mas não nos disseram contra o que ou quem... Bom...Essa é nossa história...E a de vocês!? - Perguntou e em seguida bebeu a água que uma moça trouxe para ele

Foi a vez do meu irmão contar o que aconteceu com ele e com a Kath. Aproveitei a deixa e falei o que me aconteceu: - Bom, eu estava treinando contra um dos meus amigos no acampamento e quando saí da arena a caminho do chalé, a Dawn - Apontei a garota com a mão enquanto falava: - se aproximou de mim com uma mensagem de algum deus, ou deusa, que não pude saber a origem ou a mensagem, porque ela mal tinha colocado a mão no meu antebraço, um pequeno vórtice apareceu acima de nossas cabeças e depois de segundos, acabamos aqui.

Legenda: Narração - Minhas Falas - Falas de Outros
By_Max

_________________
Rosie Swane Máximos
Filha de Macária | Senhora do Tempo | Espadachim

Rosie S. Máximos

Mensagens : 8
Data de inscrição : 06/11/2018

Ficha de Personagem
Nível: 1

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Refeitório] Aqueles que a nós vieram. pt II

Mensagem por Kyros A. Weisen em Ter Dez 04, 2018 6:07 pm

Acabou?
Último Romano

Conforme eramos "arrastados" pelo que tinha sobrado do acampamento consegui perceber o quão mais caóticas as coisas estavam. Antigamente o acampamento já não era o mais arrumado dos lugares, e agora, depois de duzentos anos de mau uso parecia ainda pior. Metade dos prédios estava desabada e a outra metade estava parcialmente contruída, o refeitório sendo uma dessas poucas partes, e mesmo assim sequer uma cobertura tinha. O que diabos meus irmãos gregos estavam fazendo da vida? Eu tinha algumas dúvidas sobre sua situação atual que duvidava que aqueles garotos pudessm responder. Eles haviam falhado em se organizar efetivamente, estavam fazendo o equivalente a correr com calças na cabeça e eu duvidava que o líder deles durasse cinco segundos contra um ciclope.
"Não que eu tenha sido muito diferente no meu tempo." Era arrogância minha? provavelmente.

— Na nossa época...— Comecei num tom mais calmo do que de costume. Mantive os olhos pra frente, já esperando o pesado golpe do "Eles estão todos mortos". Já tinha sentido uma ausência de força. Eu já não tinha meus poderes e a única forma daquilo acontecer...— Havia um acampamento na costa leste dos EUA, o Acampamento Júpiter. Os semideuses filhos dos deuses Romanos moravam lá... Alguma ideia do que tenha acontecido com eles? Não pode ser com eles que estão em guerra. — "Do jeito que estão organizados, essa guerra já teria terminado."

E se fosse? O que eu ia fazer? tinha sido acolhido tanto no acampamento Romano quanto no Grego, tinha amigos e história nos dois lugares. Não olhei pra nenhum dos meus amigos, já podia sentir os olhares de reprovação pela pergunta em minhas costas, por isso apenas mantive os olhos em Seraph e Darius.


_________________

Kyros A. Weisen

Mensagens : 8
Data de inscrição : 05/11/2018

Ficha de Personagem
Nível: 1

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Refeitório] Aqueles que a nós vieram. pt II

Mensagem por Darius H. Meridius em Ter Dez 04, 2018 7:57 pm

Blood and Chocolatte
Não era o que Darius queria, estar sentado ali com todos aqueles outros campistas olhando de forma inquisitiva enquanto ele mesmo sequer pensava muito sobre a necessidade daquilo tudo estar acontecendo. Sobre a mesa, estava a questão de nenhum dos "acampamentos" sabiam o que tinham de fazer ou  oque aconteceu, estavam todos na escuridão. Érebo. O sorriso curto foi inevitável.

O semideus escutou em silêncio e com atenção cada um dos pronunciamentos, tentando analisar a situação e unir uma peça a outra para que talvez aquele véu fosse aberto. Contudo só via os semideuses andando em círculos intermináveis, por isso, assim que Kyros terminou seu questionamento o filho de Érebo se ajeitou confortavelmente em sua cadeira e tamborilou os dedos sobre o braço de madeira da mesma:

— Não parece óbvio? — Os dedos pararam de tamborilar  e o olhar de Darius fixou-se nos de Kyros — Primeiro de tudo, não existe mais Estados Unidos da América. O que vocês estão vendo agora aqui se chama Harbor Bay. Somos agora uma megalópole que reúne quase tudo o que antes vocês conheciam como continente americano. Segundo, quanto a romanos, sinceramente não sabemos se ainda existe algum desses por aí, mas é fato que se soubéssemos contra quem estamos lutando jamais teríamos implicado com vocês certo?

O olhar intenso de Darius vagou de forma lenta até a garota que falara anteriormente, Rosie, e a sobrancelha esquerda ergueu-se com uma dúvida que anteriormente fora levantado por Cole: — Cachinhos Dourados, pelo que me disseram você tentou de forma heroica socorrer nosso líder quando o mesmo caiu. Isso foi admirável, mas me faz pensar em que tipo de pessoa você é. — Claro, ele sabia que isso causaria grande repercussão, mas se tinham um momento para resolver todos os problemas o momento era aquele — Por que você deixaria um dos seus caído no chão, com ferimentos muito mais graves, para ajudar alguém que estava rodeado pelos próprios aliados?

Darius estava realmente curioso sobre as motivações da garota e isso podia ser sentido no ar mesmo que ele não gostasse de externar as coisas que pensava. Ignorou por um momento o olhar de Seph para não ser repreendido.

As pessoas que foram citadas ao longo do texto são: Rafael. L. Maximus,Seraph, Kyros e Rosie

avatar
Darius H. Meridius

Mensagens : 4
Data de inscrição : 08/11/2018

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Refeitório] Aqueles que a nós vieram. pt II

Mensagem por Rosie S. Máximos em Qua Dez 05, 2018 12:21 am

Acampamento Meio-Sangue do Futuro

Hora de contar nossa história... mas, o quê exatamente?
Conta-me o teu passado e saberei o teu futuro.
Arqueei a sobrancelha e olhei diretamente nos olhos do campista que outrora perguntava ao meu irmão se éramos de confiança e lhe respondi com calma, firmeza e verdade: - A princípio seu grupo não parecia amistoso nem mesmo entre si. A prova disso é que, querendo ou não, um de vocês ativou a maquina que atingiu seu líder; já que o rapaz louro, Cole, certo? Bom, já que ele tomou a iniciativa de falar, achamos que ele era o responsável pelo acampamento, então eu pensei que vocês não iriam ajudar um campista atingido com um prego, quando tentavam descobrir quem éramos, já que nos julgávamos uma possível grande ameaça. Segundo, eu não tinha visto o estado da Mia antes. Vi pouco tempo antes do seu líder ser atingido e, além disso, estava distante dela e não tinha conhecimentos médicos para ajudar no seu estado, diferente da Dawn, a que estava próxima e ajudou ela, que é filha de Apolo e tem mais conhecimentos nessa área médica. Eu seria mais útil ajudando na retirada de um prego, do que com o caso da Mia. Minha atitude não quer dizer que largarei os meus porque alguém, que a princípio seria um inimigo, se machucou. – ao terminar, semicerro bem levemente os lábios, ficando com semblante sério, não por responder a pergunta, mas pela forma em que foi dirigida a mim, como se eu tivesse intenções além de simplesmente ajudar, ou fosse o tipo de pessoas duas caras.

Legenda: Narração - Minhas Falas - Falas de Outros
By_Max

_________________
Rosie Swane Máximos
Filha de Macária | Senhora do Tempo | Espadachim

Rosie S. Máximos

Mensagens : 8
Data de inscrição : 06/11/2018

Ficha de Personagem
Nível: 1

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Refeitório] Aqueles que a nós vieram. pt II

Mensagem por Darius H. Meridius em Qua Dez 05, 2018 6:27 am

Blood and Chocolatte
Seja o que for que Darius pensou sobre a resposta de Rosie isso ficou apenas em sua mente. Deu duas batidas leves com o dedo indicador na madeira da cadeira e olhou para Seraphin, com um riso entre os lábios, como se pedindo para o outro continuar a falar.

As pessoas que foram citadas ao longo do texto são: Rafael. L. Maximus,Seraph, Kyros e Rosie

avatar
Darius H. Meridius

Mensagens : 4
Data de inscrição : 08/11/2018

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Refeitório] Aqueles que a nós vieram. pt II

Mensagem por Narrador em Qua Dez 05, 2018 9:24 am


   

       
Detalhes interessantes
Subtítulo

       
Seraph, a água que você toma tem um leve sabor de hortelã, se vc reparar nesse detalhe a garota filha de Hefesto vai corar de vergonha. Parece que alguém quer lhe agradar.

Na sala, Cole continua emburrado, olhando os novos moradores do Camp com expressão fechada, mas quieto.

Prossigam.

        Tag1 | Tag2
       

   

avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 122
Data de inscrição : 24/07/2018

Ver perfil do usuário http://pjonline-reloaded.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Refeitório] Aqueles que a nós vieram. pt II

Mensagem por Seraph Zehel ëa Vertrag em Qua Dez 05, 2018 11:57 am

Paradoxo Temporal
Senti o gosto longínquo de hortelã na água e olhei para a filha de Hefestos de soslaio, deixando meus lábios se contorcer em levemente em um sorriso. Sophie sempre era gentil comigo, as vezes exagerando um pouco seus cuidados, mas provavelmente era assim com todos. Terminei de sorver a bebida e me atentei para a fala dos recém-chegados.

Conforme revelavam as circunstâncias que precediam sua vinda para o futuro, uma dúvida se instalava em minhas entranhas, uma dúvida sussurrava por Cole que eu queria ignorar junto com sua argumentação a cerca da atitude da Rosie. Afinal de contas...Porque aquele e grupo em específico? Qual a razão deles terem sido escolhidos para a tarefa?

Depois de esclarecer a inexistência de Semideuses Romanos...Bom...Essa era uma informação nova para mim. Há poucas semanas eu descobrira ser um semideus e só sabia de quem era filho porque fora reclamado durante um embate com um semideus clandestino habilidoso, do contrário, simplesmente juraria que tinha caído descobriram paraquedas naquele lugar e era apenas um quadro cante.

Então Darius resolveu voltar a incomoda questão do Filho de Zeus atingido por um prego e socorrido por uma estranha no meio do caos de desconfiança e incerteza. Sinceramente me concentrei nas ranhuras de mesa, pensando em como a madeira que compunha a mesa que lê objeto devia vir de uma árvore majestosa, derrubada por uma madeireira vil e pregada à força por um marceneiro sem coração. Eu entendia a sina da pobre mesa...Descanse em paz, mesinha.

Quando finalmente se calou, com um sorriso sínico eu cocei a garganta, na tentativa de deixar aquele assunto morrer para sempre nos corações das pessoas.

- Há algo que gostaria de perguntar antes que Sophie, nossa genial engenheira, lhes explique sobre a diferença da tecnologia de 200 anos atrás pra que não fiquem tão perdidos em sua nova vida. - Indiquei a garota, afirmando minha real opinião sobre ela - Vocês foram abduzidos por um vortex 200 anos atrás, mas parecem não estar muito surpresos com a possibilidade dese ido de coisa acontecer. Qual a relação entre vocês, além de serem semideuses? Vejo filhos de muitos deuses, mas nenhum que tenha uma cabeça tão centrada tratando-se de viagem no tempo. - Olhei para Cole no canto da sala. Aquela era uma questão particular dele e  certamente Darius também devia ter algo em mente. Minha expressão estava focada na garota que havia tentado salvar minha vida. Eles tinham a opção de é mentir e esconder seja lá o que fossem, mas eu esperava que ao menos ela demonstrasse sinceridade.

+ LEGENDA: 01/??
☾ FG RAVEN ☽
avatar
Seraph Zehel ëa Vertrag

Mensagens : 11
Data de inscrição : 09/11/2018

Ficha de Personagem
Nível: 1

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Refeitório] Aqueles que a nós vieram. pt II

Mensagem por Rafael L. Maximos em Qua Dez 05, 2018 12:38 pm

De volta para o futuro

~~
E a conversa continua
Após minha manifestação acompanhei o desenrolar da conversa em silêncio, até que Seraph tocou no ponto que eu já aguardava a algum tempo. Nossa tranquilidade sobre o que estava acontecendo. Claro que nem todos lidam muito bem com o fato de viajar para o futuro. SInceramente, nem eu entendia como aquilo seria possível. Viagens daquele tipo eram uma impossibilidade afirmada a mim pelo próprio Chronos. Óbviamente o Tempo nem sempre foi sincero com seus servos.

Eu já estava pronto para responder, quando Kyros o fez. Senti a raiva crescer enquanto o semideus abria o jogo de uma forma inconsequente. Falou sobre os Senhores do Tempo de um modo que não deveria. Éramos servos de Chronos e parte do nosso trabalho era não se manifestar abertamente sobre nossa missão. Respirei fundo, tentando clarear minha mente. Àquela altura nada poderia ser feito para consertar o erro do garoto e apenas me restava esperar a provável torrente de perguntas que viriam a seguir.

Legenda: Narração - Minhas Falas - Falas de Outros
By_Max


Código:
Em resumo: Kyros falou sobre a existência de grupos, no passado, que serviam os deuses. Mencionou Dawn como uma Caçadora, citou as Feiticeiras de Circe e os Ceifadores. Falou sobre os Senhores do Tempo e como ele, Mia, Rafael e Rosie fazem parte desse grupo. Contou que trabalham para Chronos resolvendo situações que envolvam o tempo.
avatar
Rafael L. Maximos

Mensagens : 8
Data de inscrição : 06/11/2018

Ficha de Personagem
Nível: 1

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Refeitório] Aqueles que a nós vieram. pt II

Mensagem por Bonnie R. Martinez em Qua Dez 05, 2018 12:49 pm


O barato is crazy

O banco de madeira da mesa dos membros pertencentes ao chalé de Hermes não era nada confortável, havia varias marcas de ponta de faca nos bancos e sobre a mesa frases gravadas dos jovens rebeldes proles do deus mensageiro. Bonnie mordiscava um sanduiche de geleia de amendoim quando o local foi preenchido por vários campistas, ele inclinou a cabeça e mordeu mais uma vez seu lanche vendo Seraph adentrar o local seguido de outras pessoas.

– O que eles fazem aqui? – Se perguntava de boca cheia tentando tornar sua voz alta.  Porém, foi completamente ignorado por todos.

Um garoto alto e atraem começou a explicar sobre onde ele estava quando foi engolido pelo portal. Bonnie não conseguia tirar os olhos do mesmo havia algo nele que chamava atenção, a prole de Hermes sorriu e caminhou em direção aos novatos.

– E ae pessoal, sejam bem-vindos ao acampamento. – Bonnie respirou fundo já prevendo as reprovações de Seraph e dos demais campistas.

Bonnie se aproximou ainda mais do grupo de semideus e ergue as mãos por trás das costas e abriu um sorriso de menino amarelo. Seus olhos foram em direção a Darius e a Seraph então ele disse.

– Mano desculpa pelo lance da máquina, não foi porque eu quis. – Ele baixou as mãos e coçou o pescoço. – eu tava meio chapado e tropecei e deu no que deu, achei que ela estivesse com defeito, sei lá. Bom vejo que estão todos bem. – Ele deu dois passos para trás. – É melhor eu ir me sentar ali. – Apontou para um banco de madeira levemente distante dos demais.











_________________
The life is a party


avatar
Bonnie R. Martinez

Mensagens : 5
Data de inscrição : 29/11/2018

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Refeitório] Aqueles que a nós vieram. pt II

Mensagem por Narrador em Qua Dez 05, 2018 1:08 pm


   

       
Detalhes interessantes
Subtítulo

       
Após algum tempo após o começo daquela reunião Seraph começou a sentir-se estranho mas em detalhes mínimos. O sono vinha lhe abraçar com mãos carinhosas e convidativas, não deixando qualquer resquício de indício de que algo pudesse estar lhe afetando além do cansaço.

Foi então que, em meio a essas sensações, Cole arregalou os olhos e Seraph sentiu apenas uma mão puxar seu cabelo para trás e o frio toque de uma lâmina lhe furar levemente a garganta. Levemente por que o puxão de cabelo lhe tirou o torpor momentâneo e pode ter uma última chance de reação.

Aos outros, resta o choque da situação. Se o teste de reflexo de Seraph falhar, não haveria realmente tempo para alguém fazer alguma coisa.

P.S. Isso aconteceu no momento exato em que Kyros jogou aquela bomba sobre todos, tomando para si as atenções e deixando a todos de guarda baixa.


        Tag1 | Tag2
       

   



Seguinte: Serão rolados dois dados D20 pela Ananke e o print será postado aqui.

O dado n°1 representa Sophie de Hefesto que tem bônus +3 no dado pelo fator surpresa.

O dado n°2 será o do Seraph que tem -2 de penalidade por estar entorpecido.

Após a postagem dos prints narrarei de forma mais explicativa tudo que aconteceu.
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 122
Data de inscrição : 24/07/2018

Ver perfil do usuário http://pjonline-reloaded.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Refeitório] Aqueles que a nós vieram. pt II

Mensagem por Ananke em Qua Dez 05, 2018 1:46 pm

Como explicado, o segundo dado é o mais recente, prova que o valor está ali do lado porque tinha acabado de jogar, e o primeiro dado é o mais antigo.



Última edição por Ananke em Qui Dez 06, 2018 1:55 pm, editado 3 vez(es)
avatar
Ananke

Mensagens : 4
Data de inscrição : 26/08/2018

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Refeitório] Aqueles que a nós vieram. pt II

Mensagem por Rafael L. Maximos em Qua Dez 05, 2018 5:29 pm

Deu ruim

~~
E a conversa continua
Enquanto os estavam atentos a revelação de Kyros sobre os Senhores do Tempo a semideusa filha de Hefesto, que até então parecia ser o braço direito de Seraph ou algo assim, armou sua emboscada. Quando me dei conta ela estava prestes a cortar a garganta do rapaz.

No exato momento eu pressenti uma intenção assassina, prova de que meus poderes voltaram a funcionar. Independente disso não foi a tempo de intervir de forma mais efetiva. Mesmo assim, ao ver o perigo pelo qual Seraph passava eu investi. Levantei rapidamente, avançando pela esquerda deles, pronto para tentar desarmar a garota.

Passivas usadas:

Empatia: o semideus consegue identificar o que outra pessoa está sentindo, mas quando diversos indivíduos estão presentes não consegue identificar que sentimento pertence a qual pessoa.

Legenda: Narração - Minhas Falas - Falas de Outros
By_Max
avatar
Rafael L. Maximos

Mensagens : 8
Data de inscrição : 06/11/2018

Ficha de Personagem
Nível: 1

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Refeitório] Aqueles que a nós vieram. pt II

Mensagem por Rosie S. Máximos em Qua Dez 05, 2018 5:41 pm

Acampamento Meio-Sangue do Futuro

o líder foi atacadoooo
Conta-me o teu passado e saberei o teu futuro.
Desde que senti um arrepio passando pelo meu corpo, como algo quente, na entrada do acampamento, tive um pressentimento que meus poderes haviam retornado. Então, eu já estava sentindo algumas emoções ruins emanando, embora sem saber de quem eram, afinal haviam várias pessoas no refeitório.

No momento em que a garota segurou o cabelo do líder e puxou sua cabeça para trás, o impulso foi mais forte que eu, novamente. Me levantei da cadeira e percebi que não fui a única, porque meu irmão também se levantou. Rapidamente avancei por sua direita, pronta para tentar imobilizar a "nova inimiga".

Habilidades:
Empatia: o semideus consegue identificar o que outra pessoa está sentindo, mas quando diversos indivíduos estão presentes não consegue identificar que sentimento pertence a qual pessoa.

Legenda: Narração - Minhas Falas - Falas de Outros
By_Max

_________________
Rosie Swane Máximos
Filha de Macária | Senhora do Tempo | Espadachim

Rosie S. Máximos

Mensagens : 8
Data de inscrição : 06/11/2018

Ficha de Personagem
Nível: 1

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Refeitório] Aqueles que a nós vieram. pt II

Mensagem por Seraph Zehel ëa Vertrag em Qua Dez 05, 2018 8:08 pm

Paradoxo Temporal
As explicações fluíam com certa facilidade da boca dos forasteiros, conforme a conversa seguia para o que parecia ser um rumo pacífico, entretanto, minha cabeça estava começando a se distanciar dali, quase como se começasse a flutuar na nuvem do desinteresse, embora o assunto fosse essencial.

Quase que durmo ali mesmo, mas um súbito puxão no coro cabeludo trouxe de volta à adrenalina que havia se esvaido repentinamente e veio junto com a sensação de algo gélido encostando em.minha traquéia.

Meu treinamento militar agiu antes de mim, levando minha mão esquerda contra o pulso de minha captora na esperança de afastá-lá de minha traquéia, embora não tivesse a mesma força que antes e, num ato de puro reflexo, minha mão livre agarraria o copo e o jogaria por cima da minha cabeça, na intenção de, se não acertá-lá, ao menos distraí-la por tempo suficiente para que eu conseguisse me erguer da cadeira, com minha cabeça de encontro ao queixo da mulher de forma brusca.

+ LEGENDA: 01/??
☾ FG RAVEN ☽
avatar
Seraph Zehel ëa Vertrag

Mensagens : 11
Data de inscrição : 09/11/2018

Ficha de Personagem
Nível: 1

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Refeitório] Aqueles que a nós vieram. pt II

Mensagem por Bonnie R. Martinez em Qui Dez 06, 2018 11:07 am


Adrenalina na veia



A confiança é como um espalho depois de quebrada você pode até tentar colar as partes, porém, ainda conseguira ver as rachaduras no reflexo. Bonnie afastou-se logo após a revelação de que ele quem havia ativado a arma de pregos, seu sorriso sonso foi tomado pelo pavor ao ver que ninguém havia se importado de fato com o que ele tinha feito e a história que estava se desenrolando diante dos seus olhos não era nada amistosa. O frio percorreu sua espinha ao ver Seraph ser traído diante dos seus olhos.

– Então deve ter sido assim que Jesus se sentiu quando Judas o traiu. – Disse o rapaz a si mesmo baixinho.

A prole de Zeus parecia mais um velho drogado das boates escondidas. Um dos forasteiros se levantou indo em direção a filha de Hefesto que manuseava uma espécie de faca contra a garganta nua de Seraph. Bonnie suspirou ao ver o moço que ele achava tão bonito ir em um ato heroico salvar seu colega de acampamento. Logo em seguida outra garota seguiu os passos de seu colega forasteiro, ambos respectivamente seguiram em direção oposta um pela esquerda e a outra pela direita.

Bonnie outrora chegou ao grupo de semideuses ficando em uma posição na qual poderia olhar para Serpah e os demais semideuses, porém, sem se sentar em uma das cadeiras de madeira que ali estavam dispostas em forma de arco. Ele andou um pouco ficando a uma distância que não chegava a ser dois metros e meio, contudo, para o jovem semideus aquilo tudo passava em sua mente como um filme em preto e branco e em câmera lenta. Bonnie respirou fundo e analisou toda a área em sua frente: Darius estava sentado próximo a Seraph, Cole estava em choque. As cadeiras estavam enfileiradas parecendo uma reunião do AA (Alcoólicos Anônimos) formando um arco perfeito.

Rafael seguia em direção ao socorro de Serpah juntamente de sua irmã Rosie, os demais semideuses até o presente momento estavam em choque imediato. O lugar parecia ter perdido todo o ar deixando a sensação de um velório.

A mente do jovem Bonnie não se calava “Não banque o herói Bonnie, não banque.” “Não cabe a eles salvarem seu colega de acampamento, eles são estranhos.” “Faça! Ataque! Seja forte”. Ele olhava para tudo e a todos sem saber o que fazer o frio na barriga tomava conta, sua ansiedade subiu em seu ápice. “O que você faria se você tivesse dez segundos de coragem insana?” Ele olhou para a cadeira mais próxima a ele segurou em suas costas e imaginou o tempo que levaria até atingir as costas da filha de Hefesto. Será que ele teria agilidade necessária para chegar? Esta pergunta logo  teria sua resposta, nossas ações sempre tem consequencias sejam elas boas ou ruins. Bonnie esperava que as ações a seguir tivessem efeitos postivos, mas ele sabia que tudo estava nas mãos do destino inevitalvel.

Ele segurou as costas da cadeira empunhando toda sua força para os braços e diregiu uma grande quantidade de energia para suas pernas, seu coração batia acelerado devido a adrenalina gerada pela ansiedade que lhe consumia. Bonnie em um ato heroico tentou correr em direção a filha de Hefesto rezando ao seu pai que conseguisse atingir seu alvo com toda força capaz de neutraliza-la. Os fatores que ele esperava estar ao seu favor seriam as ações de avanço dos dois novatos e até mesmo a reação repentina de Seraph.

– Espero que ela não seja tão inteligente ou louca quanto eu. –  Sussurrou a si.

Poderes e Habilidades: Passivo:
Agilidade: Filhos de Hermes são abençoados com um físico esguio e de agilidade superior, são muito mais rápidos do que semideuses comuns. Além disso, movimenta-se com leveza, quase não fazendo barulho algum.

Raciocínio Apurado: filhos de Hermes são rápidos não apenas fisicamente. Suas ascendência lhes dá habilidades como pensadores apurados, o que se mostra em seus reflexos. Além disso, em qualquer situação, a mente desse tipo de semideus trabalha para procurar recursos que permitirão que se mantenha vivo.

Analitico: os filhos de Hermes possuem habilidades de observação, sendo capazes de analisar detalhes com maior precisão. Isso lhes fornece vantagens quando treinado adequadamente.











_________________
The life is a party


avatar
Bonnie R. Martinez

Mensagens : 5
Data de inscrição : 29/11/2018

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Refeitório] Aqueles que a nós vieram. pt II

Mensagem por Narrador em Qui Dez 06, 2018 12:19 pm


   

       
Detalhes interessantes
Subtítulo

       
Darius, assim como os outros, também se moveu tentando ajudar seu líder. Contudo, ao ver os presentes avançando em sua direção Sophie puxou Seraph mais para trás, fazendo-a cair da cadeira sem ao menos parecer fazer peso para a garota... O que acontecia com ela?

Em um último movimento desesperado ela continuou a forçar a adaga contra o pescoço de Seraph enquanto recuava do avanço alheio. Restava saber qual dos dois ganharia essa disputa.


        Tag1 | Tag2
       

   



Seguinte: Serão rolados dois dados D20 pela Ananke e o print será postado aqui.

O dado n°1 representa Sophie de Hefesto que tem bônus +3 no dado por Seraph estar grogue.

O dado n°2 será o do Seraph que tem -2 de penalidade por estar entorpecido.

Após a postagem dos prints narrarei de forma mais explicativa tudo que aconteceu.
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 122
Data de inscrição : 24/07/2018

Ver perfil do usuário http://pjonline-reloaded.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Refeitório] Aqueles que a nós vieram. pt II

Mensagem por Ananke em Qui Dez 06, 2018 2:44 pm




Resultados

Explicações: Esperei um minuto para rolar os dados, consta hora na rolagem!
Dado 1:
Dado 2:
OBS: me avisem qual rolador preferem.
OBS2: morre diabo

avatar
Ananke

Mensagens : 4
Data de inscrição : 26/08/2018

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Refeitório] Aqueles que a nós vieram. pt II

Mensagem por Wendy R. Wittelsbach em Qui Dez 06, 2018 7:05 pm

Starlight
Don't you belive impossible things?

Assim como os outros semideuses do passado, Wendy seguiu para o refeitório, lá ficou aérea as coisas que aconteciam a sua volta, ainda tentando processar o fato de ter viajado para o futuro, e que todas as pessoas que amava estavam mortas a, provavelmente, 100 anos, pelo menos! Sentiu vontade de chorar ao pensar em seus avós, que a criaram com tanto carinho, não teve a chance de agradecer por tudo que eles haviam feito pela neta, e nem teria, caso não descobrissem o porquê de terem viajado para o futuro e uma forma de voltar para o passado.

Levantou os olhos das próprias mãos apenas quando o semideus arrogante, a quem havia respondido mal minutos antes, falou, pensou em reclamar da falta de educação do cara de pirata, mas mordeu sua língua e guardou sua opinião para si mesma. O que ele falara sobre o fato de não existir mais os Estados Unidos da America atraiu sua atenção, com certeza havia mudado muita coisas nos últimos anos. Ouviu Rosie explicar, após a pergunta do campista rude, o porquê de ter ajudado o tal líder do acampamento, e não Mia, questionamento desnecessário na visão da morena, entretanto, ainda assim se manteve quieta, não era da sua natureza arrumar brigas, apesar de gostar de soltar comentários sarcásticos ocasionais.

Kyros então revelou ser um senhor do tempo, junto de Rafael e Rosie, um grupo de seguidores de Chronos, assim como ela fazia parte das feiticeiras de Circe, em sua época. Alias, parando para analisar agora, não sentia a energia magica que fluía em si desde que entrara para aquele grupo, antes a magia se fazia sentir, correndo dentro de si viva e roxa, mas agora havia um vazio. Se questionou se algo havia acontecido com Circe. Fez uma anotação mental para lembrar-se de perguntar mais tarde o que poderia ter acontecido com a deusa.

Quando voltou os olhos para Seraph, percebeu uma aproximação um tanto quanto estranha da moça a quem nominaram de Sophie, a principio, achou que ela acariciaria os cabelos negro do líder, mas não o fez, pelo contrario, puxou-o pelo coro cabeludo e pós uma faca contra seu pescoço. - Merda! - Sua voz não passou de um sussurro, os olhos castanhos arregalados. E eles se preocupando com os recém-chegados, estava um tanto quando obvio, agora, que havia muitos problemas internos para ocupar a mente deles.

Não fazia sentido o ataque, Sophie estava se expondo a todo o acampamento, sem muitas chances de fuga, quanto poderia ter feito aquilo as escondidas, caso seu plano fosse matar Seraph! Era obvio que uma abordagem direta, como a que os outros estavam fazendo ao avançar na direção dos dois, só serviria para deixar a garota irritada, o que poderia resultar em um líder com a garganta cortada. Distrai-la seria uma opção mais viável, mesmo com tudo já parecendo ruim demais. - Sophie, o que você esta fazendo? - Wendy não se aproximou, mas se colocou em pé. Havia visto muitos filmes de ação, e confrontar o futuro assassino não era a melhor opção nunca. - O que você quer com isso? - A pergunta saiu mais urgente do que o esperado, mas o que a morena poderia fazer? Tinha um homem com uma faca no pescoço!

Wendy Rose Wittelsbache está com varias pessoas, na Refeitório do Acampamento Meio-Sangue. A tarde está tensa, e ela está confusa.

_________________


avatar
Wendy R. Wittelsbach

Mensagens : 4
Data de inscrição : 05/11/2018

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Refeitório] Aqueles que a nós vieram. pt II

Mensagem por Kyros A. Weisen em Qui Dez 06, 2018 7:48 pm

Eu e minha boca
Último Romano


O Clima ficou muito tenso logo após minha revelação. Isso fez com que a guarda de todos baixassem, o suficiente para que o líder do acampamento tivesse uma faca cuidadosamente colocada em sua garganta. Ao ver Rosie e Rafael se levantando também o fiz por instinto, mas diferente deles não me movi. Eu nunca havia sido rápido pra agir como os dois, mas eu era mais ou menos rápido pra pensar.

Olhei para minha irmã grega e senti um calafrio na espinha, analizando o que ela tinha feito. Ela não estava sozinha, estava? com tantas pessoas ali pra impedí-la, tantas chances do plano dar errado, só eu era tão burro.

— Cuidado. Fiquem alertas — Avisei para todos os que tinham ficado em seus lugares. Ela também podia ser bastante psicótica. Não ousava me aproximar mais, ela já devia estar bem tensa com Rafael e Rosie encima dela, mais uma pessoa só atrapalharia. Ao ouvir a voz de Wendy fiquei mais aliviado, um lembrete de que eu não estava lidando com aquilo sozinho. Olhei em volta procurando qualquer movimentação diferente em qualquer um dos presentes, principalmente perto de Rafael e Rosie, que estariam fazendo a linha de frente.


_________________

Kyros A. Weisen

Mensagens : 8
Data de inscrição : 05/11/2018

Ficha de Personagem
Nível: 1

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Refeitório] Aqueles que a nós vieram. pt II

Mensagem por Narrador em Qui Dez 06, 2018 7:54 pm


   

       
Detalhes interessantes
Subtítulo

       
Embora Seraph estivesse grogue sua força ainda era superior a da garota e por isso ele conseguiu evitar que ela perfurasse seu pescoço e conseguiu tempo o bastante para que Darius* chegasse próximo a ponto de poder segurar o pulso de Sophie. Mas nada era tão fácil assim. Ao tocar o pulso de Sophie ela largou os cabelos de Seraph e o chutou, lançando o semideus para longe enquanto ela mesma saltava evitando o contato com Bonnie, que vinha logo atras dela.

Fosse por ela saber que iria perder ou fosse pelo contato indesejável, Sophie estava agora de frente para todos os presentes no local e gritou:

— HAHAHAHAHAHAHAHAHA, A VAIDAAAADE HUMANA. — os presentes sentiram seus corpos enrijecer e pararam em seus lugares. A garota arregalou os olhos cor de mel que contrastavam com a cor morena de sua pele de uma forma quase divina — O lindo semideus filho de Zeus achando que todas as garotas estão aos seus pés. Vocês são nojentos. Todos vocês. A atenção que dão para suas garotas foi o que me convenceu a vir aqui dessa forma... quem desconfiaria desses lindos olhos cor de mel?

A passos lentos e ritmados Sophie andava pelo ambiente, analisando os presentes com muita atenção e então ergueu o punhal que havia furado a pele de Seraph e lambeu o sangue que estava na lâmina. No fio da lâmina. A língua avermelhada passeou da base da adaga até sua ponta e com isso não apenas sorveu o sangue do outro semideus como dividiu a própria língua em duas!

A cena era grotesca. As duas línguas se moviam de forma individual e par aumentar ainda mais o momento a garota inclinou a cabeça par ao lado, abrindo um sorriso vermelho de sangue vazado:

— Eu esssperava dificuldades para conseguir informação, mas Senhores do tempo... hmmmmmmmmm — Ela brincou com os cachos do cabelo dando saltinhos — Cronos mandar uma tropa é novidade... meu senhor ficará feliz. Agora eu me vou, mas logo iremos nos encontrar.

Ela virou então de costas para a turba e sussurrou de uma forma que reverberou por todo o lugar mesmo que fosse um sussurro:

— As vezes é preciso olhar para longe, para enxergar o que esta perto.

E então ela se envergou para trás e uma rajada de uma névoa espessa e escura se projetou por alguns segundos ininterruptos da garganta de Sophie para o céu noturno, fazendo assim com que a casca que habitava tombasse no chão e todos os outros pudessem voltar a se mover. Na testa de Sophie aparecera gravado no que pareceu ferro em brase um pentagrama invertido.

Assim que voltassem a se mover notariam uma outra peculiaridade, Cole, estava morto com os dois olhos removidos e a mandíbula dilacerada por algo ou alguém que não foi notado e tudo isso sem uma única nota de dor ou de protesto. Dois semideuses mortos e um grandioso mistério pela frente, afinal, quem ou o que era aquilo e por que estava atacando os semideuses?


        Tag1 | Tag2
       

   



Foi rolado os dados para iniciativa e o semideus com maior número foi Darius, por isso ele chegou em Sophie antes de todos.
avatar
Narrador
Admin

Mensagens : 122
Data de inscrição : 24/07/2018

Ver perfil do usuário http://pjonline-reloaded.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Refeitório] Aqueles que a nós vieram. pt II

Mensagem por Katherine Hathaway em Sex Dez 07, 2018 2:00 pm



 
Música: Unravel TK
Recapitulando:
Rosie me entregou uma pílula azul e eu a olhei de forma estranha e com desagrado. Tudo bem que era azul e azul era legal, mas não era afim de remédios, muito menos os desconhecidos do futuro. Então guardei-a no bolso do jeans e fingi que nada tinha acontecido!  Razz
Nos convidaram para o Acampamento, o que era meio estranho ser convidado para a própria casa, e eu não podia negar o quanto estava curiosa para ver no que tinha se transformado as coisas. Enquanto meus demais amigos desciam pela Colina e iam em direção ao Refeitório junto com os semideuses novos, falei para Wendy (que tinha sido encarregada pela Rosie de cuidar de mim) que eu ficaria bem e iria junto com a Mia, essa ainda estava desacordada. Conferi onde os novos semideuses que carregavam a Mia a deixaram, o que deveria ser para eles alguma espécie de Enfermaria, mas ultra moderna. Mia estava sem dúvida muito melhor, já possuía aquele leve rosado saudável nas bochechas, talvez eu de fato devesse reconsiderar em tomar a pílula que me deram... Quando parei para pensar sobre isso, notei que não me sentia mais tão mal fisicamente, embora meus pensamentos estivessem um caos.
Depois de sair da Enfermaria dei uma breve volta no Acampamento, conferindo os novos locais, mas não conseguindo identificar muita coisa, então fui em direção à onde tinha visto ser o Refeitório, na verdade não muito longe do local que era o antigo.

O Refeitório agora era um prédio alto, antigamente era apenas um amontoado de mesas em torno de uma fogueira. Essa foi a primeira diferença que notei assim que o avistei de longe enquanto saltitava para o local aproveitando meu picolé azul (em algum momento alguém ficou com dó do meu estado e tinha me dado para tentar me animar). Andei próxima a parede até a abertura que seria a porta e, quando fiz a curva para entrar dentro do espaço, parei em choque com o que vi, dando  um passo para trás, deixando meu corpo escondido pelo próprio edifício enquanto espiava pela entrada.
Lá dentro uma cena muito confusa se desenrolava, os bancos estavam dispostos no centro do edifício em circulo e suas mesas afastadas, mas a maioria das pessoas estavam de pé, paradas, parecendo prontas para o ataque ou assustadas demais para esse. No lado mais distante de tudo, voltado para todos os semideuses presentes, estava uma garota de pé, essa fazia de refém o cara que havia sido atingido por um prego e nos convidado para conversar dentro do Acampamento, a garota mantinha uma faca no pescoço deste. Tudo aquilo era meio ridículo se parasse para pensar que o cara era enorme e poderia se livrar facilmente daquilo. Prestando atenção notei que ele parecia meio bêbado. Alguém bebeu demais? Que inteligência...
Então a garota falou com uma voz que não soou humana ou normal.
— [...] A atenção que dão para suas garotas foi o que me convenceu a vir aqui dessa forma... quem desconfiaria desses lindos olhos cor de mel? Eu esssperava dificuldades para conseguir informação, mas Senhores do tempo... hmmmmmmmmm... Cronos mandar uma tropa é novidade... meu senhor ficará feliz. Agora eu me vou, mas logo iremos nos encontrar.
Algo no modo que falava fez com que um calafrio perpasse pelo meu corpo, como se já tivesse encontrado alguma coisa que falava de forma similar. A lembrança estava ali, flutuando em minha mente, mas quando tentei alcançá-la ela desapareceu.* Nesse momento, a garota chutou o cara para longe e se virou de costas, uma névoa surgiu de algum lugar que eu não podia ver.
— As vezes é preciso olhar para longe, para enxergar o que está perto.
Então a névoa se dissipou e o corpo da menina caiu no chão, não sabia dizer se ela estava desacordada ou sem vida. Conforme o choque ia passando e as pessoas se moviam ou para ajudar o cara ou para ver a situação da garota, meu campo de visão se abriu e pude ver que mais alguém tinha saído muito ferido. O garoto de cabelos loiros que havia nos recebido tão "amigavelmente" na Colina ainda continuava sentado, mas seus olhos eram apenas dois vazios vermelhos, tinham sido removidos, além disso a mandíbula estava dilacerada. Algumas pessoas já notavam a situação e a tensão no ambiente só aumentava. O que diabos tinha acontecido? Quem tinha feito aquilo? Será que ele foi a primeira vítima ou o que quer que fosse aquela garota (ou que estava na garota) tinha provocado sua morte também?

*. A coisa similar era o modo sibilado de falar, Kath já encontrou algo assim, mas ~taran~ ela perdeu a memória (partes dela) na viagem e está começando a notar agora.
LEGENDA: Pensamentos — Fala dos outros — Minha fala
Thanks @ Panda & Max

_________________
"You know what lives below the surface?"
CREDITS @ FRANKIE
avatar
Katherine Hathaway

Mensagens : 8
Data de inscrição : 05/11/2018

Ficha de Personagem
Nível: 1

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Refeitório] Aqueles que a nós vieram. pt II

Mensagem por Rafael L. Maximos em Sab Dez 08, 2018 1:16 am

De volta para o futuro

~~
Havia um demônio entre nós?

Não fui rápido o suficiente.

Antes que eu pudesse alcançar a garota a história se desenrola de forma ainda mais inesperada. Ela facilmente se desviou das tentativas para impedí-la e então senti um forte impulso que me fez parar.

— HAHAHAHAHAHAHAHAHA, A VAIDAAAADE HUMANA. O lindo semideus filho de Zeus achando que todas as garotas estão aos seus pés. Vocês são nojentos. Todos vocês. A atenção que dão para suas garotas foi o que me convenceu a vir aqui dessa forma... quem desconfiaria desses lindos olhos cor de mel? - seus comentários eram uma clara afronta não só ao líder do acampamento quanto aos demais, o que me incluía. Sua atitude com a faca foi no mínimo bizarra.

— Eu esssperava dificuldades para conseguir informação, mas Senhores do tempo... hmmmmmmmmm. Chronos mandar uma tropa é novidade... meu senhor ficará feliz. Agora eu me vou, mas logo iremos nos encontrar - isso me fez lembrar a merda que Kyros havia feito, algo de que certamente eu o repreenderia mais tarde. - As vezes é preciso olhar para longe, para enxergar o que está perto.

Então a desgraçada cuspiu uma torrente de fumaça para o céu por segundos ininterruptos e foi ao chão, imóvel. Claramente uma possessão. Ao final do show de horrores consegui me mover novamente e me aproximei imediatamente de Sophie, ou seja lá quem fosse.

Busquei por algum sinal que pudesse reconhecer e encontrei um pentagrama invertido em sua testa, que claramente não estava lá antes. Varri minhas memórias atrás de algum significado, unindo todos os sinais que pude recolher do que avistei nos últimos minutos.

Intenção:

Com base na habilidade passiva citada abaixo busquei por alguma memória ou conhecimento referente ao submundo que pudesse trazer alguma luz para a situação presenciada.


Conhecimento: o semideus reconhece quaisquer elementos provenientes do submundo.

Legenda: Narração - Minhas Falas - Falas de Outros
By_Max
avatar
Rafael L. Maximos

Mensagens : 8
Data de inscrição : 06/11/2018

Ficha de Personagem
Nível: 1

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Refeitório] Aqueles que a nós vieram. pt II

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum