[Prólogo] Retomada do Acampamento

Ir em baixo

[Prólogo] Retomada do Acampamento

Mensagem por Narrador em Sex Nov 16, 2018 5:47 pm



Mensagem Inesperada
Acampamento Meio-Sangue
Uma notificação soou em seus devices, os semideuses daquela época eram modernos, não só não conheciam o temor que meio-sangues antigamente tinham de utilizar qualquer aparelho tecnológico como eram versados em toda a tecnologia que podiam ter acesso, dependendo do seu nível sócio-econômico.
A mensagem não tinha remetente, o que era suspeito por si só, havia três modos de se enviar uma mensagem anônima recentemente: 1) Ser do mais alto escalão, quando o serviço era disponibilizado para seus clientes Premium; 2) Ser de uma máfia, as quais hackeavam o sistemas e tornavam impossível localizar um remetente; 3) Não ser registrado, o que era impossível, todos em Harbor Bay eram registrados. Seu primeiro device vinha com a alfabetização e, a partir de então, você estava o tempo inteiro conectado.
A mensagem dizia:

"Convidado, esteja em 40° 39' 38.819" N 73° 58' 4.904" W às 19h.
Tudo o que sempre quis saber será explicado...
- H"

As reações comuns dos semideuses foram de "Quem era H?", "Devia ser um engano", "Por que anônimo?", "Por que tinham chamado-os pelo nome inteiro?". Porém, muitas das pessoas que receberam nem mesmo sabiam que eram semideuses, lógico que tinham notado que eram diferentes, que viam coisas que não deveriam, mas sem os poderes apenas achavam que estavam loucos. Pois é, não havia mais poderes àquela época. No entanto, foi a curiosidade que os levou a atenderem o chamado. Pesquisaram o antigo endereço, descobrindo que eram coordenadas, e traçaram rotas até ali. O sistema não encontrou nenhum acesso convencional, o que queria dizer que provavelmente o endereço ficava no térreo. O que era loucura, ninguém em sã consciência descia ao térreo!
Minutos antes das 19h estavam no local que o device indicava, se perguntavam se não era uma pegadinha, já havia um aglomerado de pessoas ali, desde crianças à adultos, a diferença de idade do público fazia com que um silêncio profundo tomasse o lugar. O outro indicativo de que tudo não deveria passar de uma brincadeira era que o tal H, seja quem fosse, ainda não tinha chegado. Por fim, o ponto mais importante, a localização era no meio de uma floresta, em um dos locais não tocados pelo mundo moderno, o que não os dava nenhuma segurança.
Então, quando alguns dispositivos apitaram juntos para indicar as 19 horas, ao mesmo tempo que o último raio de sol desaparecia no horizonte, algumas pessoas mais impacientes se viraram para descer a colina que estavam e ir embora, quando soltaram exclamações de pura surpresa. Ali, em frente à eles, em cima de um amontoado de pedra que, de ângulo parecia um punho, mas de todos os outros parecia um amontoado de dejetos, surgiu um homem. Seu cabelo era loiro encaracolado, suas vestes antiquadas para aquele tempo, em sua mão esquerda havia uma espécie de bastão ao qual se apoiava, embora aparentasse ter por volta dos 20 anos, mas quando falou, sua voz soou forte e chegou facilmente ao ouvido de todos os presentes.
— Boa noite! - Disse ele, sorrindo para os convidados. - Eu sou Hermes, é uma honra recebê-los aqui hoje.
Enquanto falava sussurros exasperados surgiam, alguns afirmavam que ele não estava ali um segundo antes, dizendo que tinha visto-o se teletransportar (o que nem mesmo com a tecnologia daquela época era possível), outros retrucavam falando que ele devia ter estado escondido o tempo todo. Alguns criticavam o fato da pessoa que os chamou ser tão nova, outros tiraram sarro do lugar que o estranho estava "os recebendo". Poucos reconheceram o nome e sabiam a importância desse, esses poucos automaticamente se ajoelharam diante do deus, o que apenas causou estranheza em todos os demais.
— Ah... Não tem necessidade disso, levantam-se! - Disse o homem ao ver que alguns tinham se ajoelhado, meio constrangido e meio agradecido. E as pessoas ajoelhadas se levantaram, olhando-o com profundo respeito.
O deus avaliou o público e viu que cerca de cinquenta dos mais de trezentos semideuses rastreados haviam respondido o chamado, realmente não era um grande número, mas era o que tinha. Invocou na frente de todos um tablet e começou a fazer check-in nos que tinham aparecido. Mais suspiros surpresos, os mais céticos acreditaram que era apenas um holograma.
— Vejo que muitos não me conhecem, então vamos começar pelo básico: vocês são semideuses! - O deus Hermes suspirou ao ver que a revelação não causou nenhuma resposta além de alguns levantares de sobrancelhas. - Ok, mais básico ainda... Todos aqui tem algumas características em comum: 1) Muitos de vocês não conheceram um (ou ambos) os pais; 2) Todos veem coisas estranhas que outras pessoas não conseguem, geralmente monstros, mas também objetos; 3) Alguma coisa já tentou matá-los uma ou duas vezes; 4) Todos possuem o diagnóstico de dislexia e TDAH. - O deus olhou de um por um, enquanto numerava nos dedos as características em comum, ficou satisfeito que o burburinho tinha acabado. - Estou certo? Levante a mão se alguém não se encaixa no que eu disse...
As pessoas olharam ao redor, mas o deus sabia que ninguém ergueria a mão. Uma voz soou então da multidão, ele já esperava por algo assim: — Grande coisa, essas informações contam em nossos registros e qualquer um pode ter acesso! - quando a voz se calou algumas mais se juntaram, afirmando que aquilo era besteira, que a pessoa estava certa e tinham conferido seus registros.
— Sim... - Simplesmente afirmou o deus e esperou que todos se calassem para continuar. - Grande parte disso conta em seus registros que são públicos, o que devo afirmar que deve ter facilitado em muito o trabalho de monstros mais espertos em encontrá-los, mas creio que a maioria que está aqui não contou para muitas pessoas, isso se contaram para alguém, que veem coisas. Se uma informação dessa é registrada no mínimo vocês estariam sendo dopados por remédios para o resto da vida, o me leva a próxima afirmação: 5) Não todos, mas muitos tiveram que fugir.
As pessoas olhavam ao redor para ver quem concordava com a afirmação e se surpreendiam ao constatar que muitos estavam na mesma situação que eles.
— Se sentiram sozinhos grande parte de suas vidas, achando que não se encaixavam em nenhum lugar. Bom, tenho que falar que isso não é totalmente verdade. Há quase duzentos anos existia um lugar para pessoas como vocês, esse local chamava Acampamento Meio-Sangue e era onde semideuses encontravam refúgio para suas diferenças... Mas muito mais que refúgio encontravam um lugar seguro para viverem. Vocês não estão loucos, realmente há algo lá fora que querem matá-los, mas as outras pessoas, os humanos não podem vê-los, só vocês conseguem. E sim, vocês não são totalmente humanos, aquele progenitor que vocês não conhecem provavelmente é um deus, vocês são semideuses, meio-sangues, filhos de um deus com um humano, tal como as histórias antigas que muitos aqui não se interessaram em aprender.
Silêncio.
Então uma explosão de perguntas e exclamações de descrença.
O deus Hermes ergueu a mão e a voz de todos sumiram, o que os assustou fortemente.
— Vamos com calma, por favor. - O deus agitou a mão e as vozes voltaram, mas as pessoas estavam muito assustadas para falarem. - Desculpe-me por isso, tive de fazê-lo, estamos em um local atualmente hostil. Sei que é muita coisa para absorver de uma vez, a maior prova que posso dar de que estou falando a verdade é pedir para que me acompanhem essa noite, esse lugar que eu disse que existia se localizava à 1 km daqui, o lar para todos os Meio-Sangues, na época era comandado pelo deus Dionísio, coordenado pelo centauro Quiron e sua segurança garantida pelo gigante Argos. O lugar foi ao fim por conta das guerras, nessas os semideuses se envolveram fortemente e o Acampamento não pode mais ser um lugar neutro. Então veio o avanço tecnológico e a promessa de um novo mundo, os semideuses sobreviventes à guerra se espalharam e assumiram essa nova vida. Duzentos anos se passaram e aqui estamos nós, os deuses não possuem mais a mesma força de antes e seus filhos semideuses sucumbem mais facilmente que antes, uma coisa que antes era verdade e se manteve, se agravando com esses séculos, é que raramente um semideus atinge a velhice. Uma hora estão fracos demais para continuarem fugindo e acabam morrendo.
O deus desceu da pedra e, conforme fazia, seu tamanho aumentava, até atingir a altura de 3 metros na frente de todos.
— Finalmente chegamos ao fato de porque os chamei aqui essa noite. Esse lugar pode voltar a existir e faz parte do destino de vocês viverem nele, mas há um grupo inimigo ocupando o lugar há algum anos. São também semideuses, em parte parentes de vocês, mas que se aliaram ao mal... Eles não esperam uma frente armada ou um ataque direto em sua casa, mas essa noite realizaremos isso. Vou ajudar o quanto puder, armá-los e prepará-los, mas a meia-noite de hoje os semideuses desse grupo devem estar mortos. Não pode haver redenção e não devem deixar que ninguém fuja. Não lutarei ao lado de vocês, deuses não podem se envolver diretamente, mas caso consigam eu voltarei e ajudarei a reconstruir um lugar no qual nunca imaginaram.

Após aquelas palavras algumas pessoas realmente foram embora e Hermes as riscou tristemente de sua lista. Pelas próximas horas ele invocou espadas, escudos, lanças, facas, bidentes e tridentes, além de armaduras de couro. As pessoas se equiparam e se organizaram em grupos, ele os dividiu em 5 frentes, uma de apoio e as demais de ataque. E então, uma hora antes da meia-noite, os semideuses se espalharam pela floresta, cada grupo indo de um lado e atacaram o Acampamento, foi uma batalha difícil, mas ao final dessa havia muito mais corpos inimigos no chão do que aliados. Algumas pessoas se destacaram na batalha, Marvel Hannagan sendo uma das líderes de frente, quando o último inimigo caiu, os deuses, em uma grande onda reclamaram seus filhos e diversos símbolos apareceram acima desses. O deus Hermes retornou, parabenizando-os e entregando à eles todo o material moderno necessário para a reconstrução, mas isso era um outro trabalho que teriam que fazer sozinhos. Junto com o material Hermes entregou um rascunho, feito pela própria deusa Atena, essa sinalizava os locais que ficavam cada construção e como deveriam erguê-las. Ainda aquela noite eles escolheram um novo líder, esse foi Seraph Zehel ëa Vertrag, um dos semideuses mais velhos ali e que, por conveniência, foi reclamado como filho de Zeus.

Inicio de uma nova era
Narrador
Narrador
Admin

Mensagens : 283
Data de inscrição : 24/07/2018

Ver perfil do usuário http://pjonline-reloaded.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum